Ansiedade, depressão e TOC em tempos de Corona vírus

Em tempos de Corona vírus, a pandemia que estamos vivendo, as pessoas tendem a sofrer mais, já que as incertezas sobre a doença e os isolamentos sociais para a prevenção acabam nos tornando mais vulneráveis, frágeis e sem esperança. Aqueles que já sofrem com algum transtorno mental, como a ansiedade, a depressão e o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), estão mais sujeitos a terem recaídas.

O TOC é caracterizado por uma série de pensamentos repetitivos, ou hábitos/rituais executados constantemente e de forma involuntária. Estes sintomas não são esperados pelo paciente e  implicam em sofrimento, uma vez que, mesmo que a pessoa perceba o que está pensando ou fazendo, não consegue impedir. São  rituais ou comportamentos que  acontecem nas áreas de limpeza, checagem ou conferência, contagem, organização, simetria e colecionismo. Alguns sintomas podem ser muito graves, e acompanhados de delírios ou alucinações.

Neste momento que vivemos atualmente com a pandemia do Corona vírus, doenças psicológicas podem surgir ou se agravarem. Essa piora vai depender da pessoa, de qual tipo de transtorno ela possui, e de que modo ela está impactada pela pandemia. No TOC, se o paciente já tem a tendência de lavar as mãos, ou algo relacionado à limpeza, por exemplo, o transtorno pode ser potencializado uma vez  que ela poderá justificar seus atos com isso.

Os tratamentos utilizados são a psicoterapia com um psicólogo, ou um tratamento combinado com psicoterapia e uso de medicação psiquiátrica. A psicoterapia cognitivo-comportamental é focada na resolução do problema do paciente que são os sintomas. Para tentar evitar que os transtornos sejam intensificados, os tratamentos já iniciados não devem ser interrompidos. Assim, atualmente, há recursos que podem proporcionar uma consulta online, por Skype ou chamada de vídeo com o whatsapp.

No caso da depressão, o isolamento social pela quarentena também pode piorar o quadro clínico ou gerar recaídas. Assim, não interromper o tratamento psicoterápico também é muito importante, fazer atividades físicas constantes para liberar endorfina e serotonina gerando bem-estar, e criar estratégias para ficar bem em casa, como ler um livro, ouvir músicas, ver filmes e até trabalhar. Também recomenda-se entrar em contato com as pessoas virtualmente ou por telefone, uma das maneiras de enfrentar a solidão.

Em relação à ansiedade, alguns transtornos podem aparecer ou se agravarem como o Transtorno do Pânico e a ansiedade de preocupação. Uma dica é viver estes dias de pandemia como um dia de cada vez, em como você pode fazer o seu dia de hoje mais feliz, não antecipando e não preocupando-se com o futuro onde você ainda nem sabe o que vai acontecer. Além disso, evite o excesso de informações sobre a pandemia se não estiver emocionalmente bem.  Estas estratégias podem ajudar as pessoas a enfrentarem melhor esta situação e não piorarem o seu estado psicológico .

by Silvana Frassetto

Deixe uma resposta